Buscar por:
 
  Indústria de Calçados Popi
TRAJETÓRIA  »

Ano de Fundação: 1959
Fundador: João Euphrásio Fiorotto e Giácomo Eurico Fiorotto
Número de Empregados e Produção Inicial: 40 empregados e 200 pares/dia em 1962
Número de Empregados e Produção Máxima: 2.200 empregados e 20.000 pares/dia em 1985
Principais Produtos: Calçados Infantis

Fachada da Indústria Popi (1962)
História: A Indústria de Calçados Popi, um empreendimento gradioso e que conquistou em pouco tempo a posição de uma das maiores empresas de calçados do Brasil, começou sua trajetória no ano de 1959 na cidade de Birigüi.

Três anos após seu surgimento (ano de 1962) chegou a produzir 200 pares por dia e, em menos de 10 anos, passou para 850 pares, atingindo, em 1985, uma produção de 20.000 pares de calçados diários, muitos dos quais ainda confeccionados em couro (uma das características da empresa). Nos anos 80, a Calçados Popi, estava entre as 20 maiores empresas de calçados do Brasil, época em que ampliou suas instalações físicas construindo um moderno e amplo prédio localizado na Avenida Euclides Miragaia (um marco na arquitetura industrial da cidade).

Essa notável e crescente trajetória marcou gerações de crianças que guardaram em suas memórias os produtos da Popi, tal como o bonequinho de sapatos grandes, mãos no bolso e sorriso cativante. Esses produtos chegaram ao mercado internacional, com distribuições permanentes e estratégias claras de conquista e manutenção do mercado externo, por meio da fixação de um depósito de distribuição em Miami e da formação de uma equipe de vendas para o mercado dos EUA.

Além de seus famosos produtos, a Popi destacou-se no ramo de entreterimento através da famosa escola de samba – Unidos da Popi – um marco da época áurea do carnaval em Birigüi.

Na década de 90, período caracterizado pela reestruturação produtiva, pelo avanço da concorrência internacional e a pela implementação de dois Planos Econômicos (Plano Collor e Real), a empresa inovou e ampliou sua competitividade para enfrentar as dificuldades do período. Foi uma época em que a empresa intensificou os investimentos na fabricação de tênis para crianças, investindo, em 1990, pouco mais de um milhão de dólares no lançamento de nova linha de tênis e adquirindo da Itália aproximadamente US$ 1,5 milhões de dólares em equipamentos novos (injetoras três cores). Além desses investimentos, houve avanços em relação ao processo de produção, ao produto e a gestão empresarial.

Entretanto, diversos acontecimentos acarretaram o desligamento da família Fiorotto do empreendimento na segunda metade dos anos 90. E, na primeira década do século XXI, após percorrer mais de 40 anos produzindo calçados, a Indústria de Calçados Popi, encerrou sua atividades.

Os Fiorotto e a Popi produziram não somente calçados, mas sonhos. Sua história encontra-se registrada e imortalizada na memória da indústria calçadista brasileira.
 
 
  © 2007 Museu do Calçado de Birigui - All rights reserved
Design Focoonline